SEM PALAVRAS

Support World AIDS Day

2006-11-27

Cesariny, Mário

3 comentários:

Nan disse...

tanta gente com ele! é a supremacia da arte sobre a vida...


(para mim, fica uma data duplamente triste; seria o dia de anos da minha mãe, se fosse viva...)

David disse...

É sempre uma ferida aberta que fica, por muito tempo que passe ou por muito que se viva, não é?
Claro que me refiro à tua mãe e a todos os que partilham intimamente a vida connosco. Apesar de ser o fim óbvio de todos os seres vivos, nunca nos habituaremos a tal violência.
Bjs.

David disse...

Resta-nos essa consolação da arte sobreviver à vida. E há tantas formas de arte que algumas nos atingem em cheio. Nos dão forças para continuarmos o nosso percurso.
(Faltava-me este acrescento!)